terça-feira, 8 de setembro de 2009


O objetivo da Semana da Arte Moderna era renovar o ambiente artístico e cultural da cidade com "a perfeita demonstração do que há em nosso meio em escultura, arquitetura, música e literatura sob o ponto de vista rigorosamente atual", como informava o Correio Paulistano a 29 de janeiro de 1922.

Fonte

Por: Carolina Medeiros.

11 comentários:

  1. Seria, então, um movimento pela independência artística do Brasil.

    Os jovens modernistas da Semana negavam, antes de mais nada, o academicismo nas artes. A essa altura, estavam já influenciados esteticamente por tendências e movimentos como o Cubismo, o Expressionismo e diversas ramificações pós-impressionistas.

    Até aí, nenhuma novidade nem renovação. Mas, partindo desse ponto, pretendiam utilizar tais modelos europeus, de forma consciente, para uma renovação da arte nacional, preocupados em realizar uma arte nitidamente brasileira, sem complexos de inferioridade em relação à arte produzida na Europa.

    ResponderExcluir
  2. Entao essa Semana da Arte Moderna teve seu objetivo de eliminar o estrangeirismo, renovar o conceito de arte Brasileira com o minimo possivel de relaçao a arte Europeia.

    ResponderExcluir
  3. A Semana de Arte Moderna de 22, realizada entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 no Teatro Municipal de São Paulo, contou com a participação de escritores, artistas plásticos, arquitetos e músicos.

    Esse era o ano em que o país comemorava o primeiro centenário da Independência e os jovens modernistas pretendiam redescobrir o Brasil, libertando-o das amarras que o prendiam aos padrões estrangeiros.

    ResponderExcluir
  4. A Semana de Arte Moderna ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo, em 1922, tendo como objetivo mostrar as novas tendências artísticas que já vigoravam na Europa. Esta nova forma de expressão não foi compreendida pela elite paulista, que era influenciada pelas formas estéticas européias mais conservadoras. O idealizador deste evento artístico e cultural foi o pintor Di Cavalcanti.
    A Semana, na verdade, foi a explosão de idéias inovadoras que aboliam por completo a perfeição estética tão apreciada no século XIX. Os artistas brasileiros buscavam uma identidade própria e a liberdade de expressão; com este propósito, experimentavam diferentes caminhos sem definir nenhum padrão. Isto culminou com a incompreensão e com a completa insatisfação de todos que foram assistir a este novo movimento. Logo na abertura, Manuel Bandeira, ao recitar seu poema Os sapos, foi desaprovado pela platéia através de muitas vaias e gritos.

    http://www.suapesquisa.com/artesliteratura/semana22/

    ResponderExcluir
  5. A semana da arte moderna um dos seus objetivos era renovar o ambiente artístico e cultural da cidade com "a perfeita demonstração do que há em nosso meio em escultura, arquitetura, música e literatura sob o ponto de vista rigorosamente atual", como informava o Correio Paulistano a 29 de janeiro de 1922.

    ResponderExcluir
  6. foi lindo de mais eu amei muito mesmo de verdade

    ResponderExcluir
  7. A SAM foi o ponto de transição entre o velho e o novo, ou seja,a ruptura do tradicional com o "novo".concerteza foi um marco cultural de nossa história.

    ResponderExcluir
  8. Legal, mas acho uma pena, pesquisei bastante sobre essa "Evolução" e achei muito pouco sobre ela, queria estar lá para ver, enfim se tiverem um tempo, olhem meu projeto, www.contus-o-livro.blogspot.com. Obrigado.

    ResponderExcluir
  9. Tô nem aí, artes plasticas modernistas são uma merda. õ-õ

    ResponderExcluir